Por medo de perder, podemos perder tudo.



Em tempos de coronavírus, de discussões sobre saúde, economia, política, mídias; de medos, confusão e ansiedade... vale nos questionarmos:

O que você faria se o alarme de incêndio do prédio onde você está soasse?

Por medo de perder podemos perder tudo!


Quem não se lembra do atentado as Torres Gêmeas em 2001?

Talvez o que você não saiba é que muitas pessoas não procuraram a saída de emergência ao escutarem o alarme de incêndio. Elas ficaram. Continuaram ao telefone, foram para a reunião, não entraram em pânico, nem ficaram desesperadas para sair.


Numa entrevista à American National Public Radio, Marissa Panigrosso, sobrevivente, que estava no 98° andar, na torre sul, quando o primeiro avião bateu na torre norte, relatou que enquanto ela foi rumo a saída de emergência, suas colegas de escritório não a acompanharam.


Embora uma onda de ansiedade tenha acometido as pessoas do escritório, não foram todos que largaram o que estavam fazendo ou abandonaram suas coisas, suas tarefas, suas atividades e o local.

Uma colega que estava numa ligação telefônica continuou lá. Outra colega que estava saindo do prédio voltou para buscar as fotos do seu bebê.


Todos que ficaram perderam a vida.


Você pode estar se perguntando: por que não saíram?

Ou pode estar se afirmando: eu teria saído na hora, não teria pensado duas vezes. Mas será que você teria saído?


Quantas vezes o alarme de incêndio já soou na vida e ficamos parados sem conseguir agir, esperando pra ver se é fumaça ou se de fato é fogo.


E por medo de tomarmos uma decisão, de fazermos uma mudança, de tomarmos outros rumos, de construirmos outros caminhos, por medo de sairmos (de uma relação, de um trabalho, de uma situação) escolhemos ficar e, por medo de perder, perdemos tudo!

Não deixamos de buscar a saída de incêndio porque não tememos perder, deixamos de buscá-la porque tememos mudar.


Não queremos uma saída, mesmo que estejamos numa situação de emergência, se não pudermos ter a certeza e o controle de onde exatamente ela estará nos levando.


Hesitamos diante da mudança, porque mudar é perder. E por isso, muitas vezes, ficamos parados esperando. Sem saber ao certo esperando o que.




Posts em Destaque

  • Facebook
  • Instagram