Que frescura, antigamente não tinha nada disso.




Lamentável, mas por muito tempo normalizamos brincadeiras que humilham e agridem. Hoje, ações intencionalmente agressivas, repetitivas, que acontecem por um longo período de tempo tem nome – bullying, tem orientação de como tratar e tem formas de prevenir e evitar. O lamentável, neste caso, é ainda insistirmos que tudo não passa de uma frescura.


Além de não ser frescura ou coisa que os tempos modernos criaram, os efeitos das agressões sofridas pelo grupo de convivência na infância e adolescência é um dos motivos que levam os adultos para terapia. Isto quer dizer que estas “brincadeiras” geram consequências para uma vida toda e se manifestam na vida adulta de diferentes formas: baixa autoestima, insegurança, ansiedade, depressão, dificuldade nas relações interpessoais e afetivas.


Aquele que consegue buscar ajuda tem a chance de tomar consciência do que pode fazer com as marcas desta experiência que é muitas vezes traumática. Mas aquele que não, pode carregar consigo um registro cheio de dor.

Posts em Destaque