TPM – Tempo Para Mulher, como um psicólogo pode auxiliar no seu dia a dia?

 

 

O fato de as mulheres terem uma expectativa de vida maior que os homens, não as coloca em vantagem quando o quesito é vulnerabilidade.  Vamos conferir?

 

I– Biologicamente elas estão sob efeitos hormonais: TPM, menarca, gestação, climatério, uso de contraceptivo, menopausa.

II -  Estão mais expostas a violência física ou sexual, mais expostas a diversos tipos de estressores de difícil controle.

 

III - Estão mais vulneráveis a depressão, ansiedade, problemas alimentares, estresse.

 

IV - O risco de problemas mentais é maior para as mulheres.

 

 

De que forma então pode-se alcançar uma vida mais equilibrada, feliz, produtiva, leve, com mais foco, autoestima, realizações, mais energia e vitalidade? Existe um profissional que pode te auxiliar nesta conquista. Sabe quem? Um psicólogo! 

 

Acompanhe as dicas e comece a colocar em prática aquilo que é útil para você, para sua vida, para seu crescimento e para o seu bem-estar.

 

 

Ajudando a si mesma.

 

As mulheres exercem muitos papéis, são responsáveis por tantas atividades que na constante correria deixam de priorizar o seu cuidado próprio. 

 

Frente a todos estes fatores o estresse pode afetar de forma significativa a qualidade de vida das mulheres, alterando sua produtividade e saúde.

Mesmo diante de tantos afazeres é importante reservar um tempo para cuidar da saúde emocional, física e espiritual.

 

 

E aí, o que eu precisamos saber sobre o estresse?

 

 

 

Primeiro: estresse não é a mesma coisa que tensão ou desafio. Estresse é resultado de uma pressão excessiva da qual não temos ou não dispomos de recursos naquele momento para lidar.  São demandas que ultrapassam nossa capacidade de adaptação.  

 

Como reagir ao estresse?

 

I. Identifique o que a deixa estressada: para isso examine suas atividades tanto no trabalho como em casa, procure identificar os fatores estressantes. Avalie se os estressores influenciam muito ou pouco na vida diária e no bem-estar. Depois tente prevê-los e administrá-los. 

2. Reconheça seus limites: se você estiver diante de um problema que está além de seu controle e que não pode ser modificado, não lute contra ele. Aprenda a aceitá-lo (pelo menos por enquanto) até chegar o momento em que possa resolvê-lo.

Um profissional, psicólogo, pode ajudá-la a reconhecer seus limites e aprender a lidar com problemas e situações que parecem becos sem saída.

3. Compartilhe seu estresse: conversar com alguém pode ajudar a sentir-se mais aliviada e descontraída, os amigos são ótimos nestas situações.

Mas para enxergar novos ângulos, fazer aprendizagens talvez precise da ajuda de um profissional. Saber procurar ajuda pode evitar problemas mais graves no futuro.  Lembre-se: buscar um psicólogo não é sinal de fraqueza, mas de valentia.

 

É possível ter uma vida mais leve, prazerosa e feliz, mas para isso é preciso deixar de esperar e começar a construir, é hora de colocar as mãos na massa. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts em Destaque

Profissões: o que escolho? Como me decido? A escolha da profissão em 2 etapas

March 11, 2015

1/2
Please reload

Posts Recentes

02.11.2019

08.09.2018

Please reload